Pages

sexta-feira, 1 de abril de 2011

POR QUE O ESPIRITISMO ATRAI TANTO?



Na última sexta-feira (01/04), dia da mentira, estreou em todo Brasil mais um produção espírita: “As mães de Chico Xavier”. Sob o danoso problema da saudade dos parentes falecidos, três mães buscam o conforto no principal médium brasileiro, Francisco Cândido Xavier. Em 2010 o filme “Nosso lar” estreou e, antes destes, muitos outros famosos como “O sexto sentido” e “Ecos do além”. È interessante observar como a tônica espírita ganha terreno no país e fora dele. Porém, por que o espiritismo atrai tanto as pessoas? 


Creio que o amor familiar seja um dos motivos. Não são poucas as pessoas que participam de sessões espíritas desejando conversar com alguns dos seus entes falecidos mais queridos. Isto pode ser bem observado no filme “Chico Xavier” (2010). Afinal, um recado do além pode ser bem consolador em muitos casos dramáticos. 

O cristianismo e misticismo brasileiros são campos férteis para o espiritismo. Utilizando-se de conceitos cristãos (Bíblia) ensinam seu caminho místico, como se espiritismo e cristianismo ensinassem a mesma verdade ou simplesmente se completassem mutuamente. Todavia, sabemos que não é assim. Qualquer homem gostaria de ouvir uma mensagem onde o inferno e o pecado original não existem; que há um caminho abarrotado de oportunidades de melhoramento e evolução diante de si. Mas, o princípio espírita não se adéqua as Escrituras. 

É claro que preciso citar a curiosidade do homem como um dos fatores atraentes no espiritismo. O misticismo supracitado torna o brasileiro extremamente curioso e supersticioso. Terapias alternativas, por exemplo, são alvejadas em matérias da TV e dos jornais. Quem nunca ouviu falar do Dr. Fritz? Aquele que faz atendimento espiritual no Brasil através de um médium na Bahia?

A mídia continua muito favorecer a expansão do espiritismo no Brasil. Não são apenas os filmes aqui lembrados, mas também as novelas (A Viagem, Mandala, Renascer) e livros (Paulo Coelho e Jorge Amado).

Creio que a Liberdade de Culto, tão preciosa por um lado, proporciona o efeito colateral do crescimento do espiritismo. São mais de 5.000 casas, ou templos. São mais de 80 milhões de pessoas envolvidas com as correntes espíritas. 

O que pensar de tudo isto? Ora, a Igreja ainda precisa lutar pela Verdade. Preparados para responder a qualquer um (I Pe 3.15), os santos devem batalhar por tudo que receberam do Senhor Jesus (Jd 3). A Palavra de Deus condena a consulta aos mortos (Is 8.19-20; Dt 18.9-12) e ressalta ser impossível ao homem a comunicação com os mesmos (II Sm 12.22-23). A mediunidade é abominação (II Re 23.24) e as adivinhações são obras das trevas (At 16.16). A Bíblia é clara ao demonstrar que depois da morte só há juízo:"E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo" (Hb 9.27). 

Rev. Ângelo Vieira da Silva